tamanho de fonte:
Pesquisa básica



Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM/PR)

 

A (im)possível pureza: medicalização e militância na experiência de travestis e transexuais

Este artigo analisa possibilidades de purificação que visam superar a exclusão simbólica de travestis e transexuais do espectro de inteligibilidade do humano, uma vez que essas pessoas vivem e manifestam socialmente uma ruptura com a matriz heterossexual. A partir de observações etnográficas de encontros do movimento LGBT e específicos de travestis e transexuais no Brasil, assim como de entrevistas com travestis e transexuais que são consideradas como lideranças dentro do movimento, são abordados dois caminhos de purificação da diferença que se mostraram mais relevantes: a medicalização e a politização das identidades "travesti" e "transexual". Além disso, destaca-se uma possibilidade menor de relativa purificação que passa pelo uso do glamour como meio de superação das adversidades.(AU)

Informações de Categorização

Assunto(s): Medicalização; Movimento de liberação homossexual; Transexuais; Travesti;
Autor(es):

  • Carvalho, Mario Felipe de Lima()
Editora: CLAM;
Local: Rio de Janeiro (RJ)
Tipo de Publicação: Artigos eletrônicos;

Informações da Publicação

Link/URL: http://www.scielo.br/pdf/sess/n8/a03n8.pdf
Código/ISBN/ISSN: 1984-6487
Ano da Publicação: 2011
Nome do Periódico: Sexualidad, Salud y Sociedad (Rio de Janeiro)
Número do Periódico: 8
Colação: p.36-62
Notas:

Disponível no site do SCIELO - http://www.scielo.br e no CLAM - http://www.clam.org.br
Acesso em: 15 mar. 2012


Informações Adicionais

IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil - Tel.: (21) 2568-0599