tamanho de fonte:
Pesquisa básica



Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM/PR)

 

Violência contra a mulher e suas implicações na saúde materno-infantil

OBJETIVO: Compreender como mulheres puérperas percebem o fenômeno da violência e qual a relação que estabelecem com seu estado de saúde e de seu filho, processo de gravidez, parto e puerpério. 
MÉTODOS: Estudo de abordagem qualitativa, sendo os dados coletados por meio de entrevista semiestruturada com 43 puérperas atendidas em uma maternidade de Ribeirão Preto(SP). RESULTADOS: Pela análise temática, as puérperas caracterizaram a violência contra a mulher como um problema social, causado pela desigualdade de gênero e/ou de ocorrência multifatorial. Frente à situação de violência, relataram dificuldade para reconhecerem seus efeitos sobre sua saúde e de seus filhos. CONCLUSÃO: Os resultados apontaram para a invisibilidade desses eventos violentos e para a naturalização da violência (AU)

Informações de Categorização

Assunto(s): Período Pós-Parto; Saúde da crianca; Saúde da mulher; Saúde materna; Violência contra a mulher;
Autor(es):

  • Bittar, Daniela Borges(Autor)
  • Lettieri, Angelina(Autor)
  • Nakano, Ana Marcia Spano(Autor)
Editora: USP;
Local: Outro (ND)
Tipo de Publicação: Artigo de periódico;

Informações da Publicação

Link/URL: http://www.scielo.br/pdf/ape/v25n4/07.pdf
Código/ISBN/ISSN: 0103-2100
Ano da Publicação: 2012
Nome do Periódico: Acta Paulista de Enfermagem
Número do Periódico: 4
Volume: 25
Colação: p.524-529
Notas:

Disponível para download no site do SCIELO - http://www.scielo.br
Acesso em: 21 mar. 2013

 


Informações Adicionais

IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil - Tel.: (21) 2568-0599