tamanho de fonte:
Pesquisa básica



Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM/PR)

 

Corpo e Doença no trânsito de saberes

Este ensaio discute os estudos antropológicos sobre corpo e doença, a partir da forma como se relacionam com os saberes biológicos no campo científico da Saúde. A pesquisa antropológica implica uma atitude ante esses saberes de tal ordem que a forma como ela se situa em relação a eles se converte em problema epistemológico, definindo o estatuto do saber antropológico nesse campo marcado pela hegemonia das ciências biomédicas. Sob esse prisma, diferenciam-se duas vertentes: a antropologia médica, subsumida na lógica do saber biomédico, e a antropologia da saúde, cuja forma de operar a noção de cultura configura outra referência epistemológica, apontando para a efetiva contribuição da antropologia para esse campo, que supõe, em si, o distanciamento das referências de sentido que sustentam a biomedicina (AU)

Informações de Categorização

Assunto(s): Antropologia da Saúde; Biomedicina; Corpo; Doença;
Autor(es):

  • Sarti, Cynthia Andersen(Autor)
Editora: ANPOCS;
Local: São Paulo (SP)
Tipo de Publicação: Artigo de periódico;

Informações da Publicação

Link/URL: http://www.scielo.br/pdf/rbcsoc/v25n74/a05v2574.pdf
Código/ISBN/ISSN: 0102-6909
Ano da Publicação: 2010
Nome do Periódico: Revista Brasileira de Ciências Sociais
Número do Periódico: 74
Volume: 25
Colação: p.77-90
Notas:

Disponpivel no site do SCIELO - http://www.scielo.br
Acesso em: 10 jun. 2013.


Informações Adicionais

IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil - Tel.: (21) 2568-0599