tamanho de fonte:
Pesquisa básica



Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM/PR)

 

Cor, classe, gênero: aprendizado sexual e relações de domínio

 Neste artigo, discuto as experiências de aprendizado de uma sexualidade heterossexual, racializada e classista através da análise de relatos biográficos de um grupo de homens entre 43 e 60 anos, do Rio de Janeiro, que se autodefinem como brancos. Em particular, examino os relatos dos entrevistados sobre aquelas que, durante a entrevista, foram definidas como "relações sexuais de iniciação" com trabalhadoras domésticas e, em menor escala, com prostitutas, tidas durante a adolescência. Trata-se da análise de uma relação de poder descrita por quem a exerceu. A análise das entrevistas evidencia como essas experiências não só contribuíram para a produção da sexualidade dos homens entrevistados, mas também são elemento central na definição do pertencimento de classe e cor (AU)

Informações de Categorização

Assunto(s): Brasil; Classes sociais; Gênero; Homens; Raça; Sexualidade; Trabalho domestico;
Autor(es):

  • Corossacz, Valeria Ribeiro(Autor)
Instituição de Defesa: UFSC;
Local: Santa Catarina (SC)
Tipo de Publicação: Artigo de periódico;

Informações da Publicação

Link/URL: http://www.scielo.br/pdf/ref/v22n2/a07v22n2.pdf
Código/ISBN/ISSN: 0104-026X
Ano da Publicação: 2014
Nome do Periódico: Revista Estudos Feministas
Número do Periódico: 2
Volume: 22
Colação: p.521-542
Notas:

 Disponível no site do SCIELO - http://www.scielo.br
Acesso em: 13 out. 2014


Informações Adicionais

Arquivo Anexado: 1934_1931_corossaccz.pdf

IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil - Tel.: (21) 2568-0599