CLAM - Principal  

TAGs

Traduzir

EM DESTAQUE | oferta acadêmica
 
Brasil

Periódicus lança primeira chamada de textos para revista

A revista Periódicus, do grupo de pesquisa em Cultura e Sexualidade (CUS), acaba de lançar a primeira chamada de textos livres que serão selecionados para a primeira edição da publicação, a ser lançada em janeiro de 2014 no site que pode ser acessado aqui. As submissões de textos devem ser feitas no mesmo endereço até o dia 4 de novembro de 2013.

A revista será semestral e tem o propósito de publicar trabalhos que dialoguem com os estudos queer na América Latina e da Península Ibérica. Além da sessão de textos livres, a primeira edição da revista contará com um dossiê, organizado por Leandro Colling, com o tema Cartografias dos estudos queer na ibero-américa.

O conselho editorial da Periódicus é composto por 36 pesquisadores de várias universidades brasileiras e do exterior. Vejam a lista aqui.

Segundo o projeto editorial, na revista serão publicados apenas textos que dialoguem de alguma forma com os estudos queer. Isso não quer dizer que autores precisarão utilizar apenas reflexões conceituais e teóricas realizadas pouco antes ou depois de fevereiro de 1990, quando Teresa de Lauretis nomeou, pela primeira vez, um conjunto de estudos iniciados a partir de meados da década de 1980 de teoria queer, que sofre influências de um conjunto de autores ligados ao que se convencionou chamar de pós-estruturalismo e à filosofia da diferença. A revista entende por estudos queer todos os trabalhos, independente de quais autores serão utilizados, que problematizem as normatizações, normalizações e naturalizações sobre a diversidade/diferença sexual e de gênero, em especial as que envolvem a heterossexualidade compulsória e a heteronormatividade, aqueles que focam as suas análises na crítica aos binarismos nas orientações sexuais e nas identidades de gênero, nas formas dissidentes de viver as múltiplas sexualidades e os infinitos gêneros que existem em nossa sociedade. Serão priorizados trabalhos que evidenciem e problematizem os chamados “regimes de verdade” sobre as sexualidades e os gêneros, em especial aqueles que também realizem conexões das sexualidades e dos gêneros com outros marcadores sociais das diferenças, a exemplo de classe, “raça/etnia”, nível de escolaridade, religião, geração, território etc.

O CUS foi criado em 2007 e é vinculado à Universidade Federal da Bahia, ao Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos, ao Programa Multidisciplinar de Pós-graduação em Cultura e Sociedade e ao Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (CULT).

Publicada em: 04/09/2013



IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil