CLAM - Principal  

TAGs

Traduzir

EM DESTAQUE | notícias CLAM
 
Brasil

Fluxo contínuo

Sexualidad, salud y sociedad – Revista Latino Americana adota modelo de publicação em fluxo contínuo

Em 2021 a Revista mudou seu método de publicação para o modelo em fluxo contínuo. Esta modalidade propicia mais agilidade à circulação dos manuscritos, beneficiando tanto os leitores, quanto os autores. Lançada em 2009, a revista publicava três números por ano. Em 2011 passou a integrar a coleção Scielo cumprindo permanentemente com os critérios de periodicidade e continuidade, e reafirmando seu compromisso com a política de acesso aberto ao conhecimento. Seguindo a tendência de outros jornais internacionais, o número 37 inaugura a política editorial de edição contínua, em que os artigos são disponibilizados na medida em que são aprovados, tendo um único número anual.

Com a nova diretriz a organização do processo editorial passa por algumas mudanças. "Agora cada número da Revista vai se construindo progressivamente e isso muda a lógica de apreciação do resultado final”, afirma o professor Sérgio Carrara, editor responsável da Sexualidad, Salud y Sociedad. Ele explica ainda que os tradicionais editoriais que costumavam abrir cada número, nessa nova modalidade de fluxo, só serão publicados ao final de cada ano. “De certo modo, passamos a refletir sobre o caminho editorial percorrido e não mais a percorrer; e as tradicionais reflexões iniciais passam a ser apreciações de fechamento”, explica o editor. Segundo ele, isso permite ainda, do ponto de vista editorial, “distribuir melhor as atividades ao longo do ano, sem concentrá-las demasiadamente em torno da publicação de cada número".

Além desta novidade, criou-se a seção Entrevistas, ampliando ainda mais os espaços de diálogo entre pesquisadores acerca das dimensões culturais e políticas das sexualidades tendo foco no contexto latino-americano. O número 37 traz duas instigantes entrevistas: a primeira com a Maria Filomena Gregori (Professora da Unicamp e pesquisadora associada ao Pagu- Núcleo de Estudos de Gênero) e a segunda com Edgar Soliz Guzmán, do Movimiento Maricas Bolivia.

Os artigos publicados continuarão passando por um criterioso processo de revisão por parte do corpo editorial, além de passar pela avaliação de dois revisores ad hoc, especialistas reconhecidos nas temáticas tratadas nos artigos. As revisões, duplamente cegas, analisam a pertinência temática dos textos, assim como a consistência e ineditismo de suas contribuições. O conjunto dos artigos que compõem cada número da revista apresenta a riqueza e a diversidade de pesquisas latino-americanas sobre temas fundamentais como sexualidade, gênero, racismo, migração, violência obstétrica, HIV-aids, aborto, entre outras questões extremamente relevantes na atualidade.  

Segundo o Editor Responsável, “a excelência da revista se deve à ampla rede de colaboradores, aos quais somos imensamente gratos”. Constitui esta rede autores de artigos, resenhas e entrevistas, o Conselho Editorial da Revista (composto por pesquisadores de países da América Latina), pareceristas, revisores, tradutores, estudantes, pesquisadores, professores, técnicos vinculados à UERJ, ao CLAM e ao IMS, além dos leitores que acessam Sexualidad, salud y sociedad – Revista Latino Americana. Desejamos que continuem acompanhando nosso trabalho e que aproveitem os artigos publicados ao longo de cada ano!

Acesse a Revista Sexualidad, salud y sociedad – Revista Latino Americana!

Sexualidadsaludysociedad.org

https://www.scielo.br/j/sess/

Publicada em: 27/05/2022



IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil