CLAM - Principal  

TAGs

Traducir

DESTACADOS | en los medios
 
Brasil

Após 30 anos, gays ainda brigam por direitos básicos

Direitos iguais. Nem mais nem menos. Esse é o pedido do presidente da Associação da Parada de Gays, Lésbicas, Bissexuais e Transgêneros de São Paulo (APOGLBT), Alexandre Santos. "Queremos nada mais do que os nossos direitos como cidadãos." No ano em que o movimento gay completa 30 anos e às vésperas da Parada GLBT 2008, amanhã, na Avenida Paulista, em São Paulo, ativistas avaliam que o Estado ainda deve direitos civis básicos aos homossexuais.

Texto completo

Publicada em: 24/05/2008

volver




IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil