CLAM - Principal  

TAGs

Traduzir

EM DESTAQUE | na mídia
 
Brasil

Mãe antes da hora - A gravidez precoce virou fenômeno nacional

A gravidez precoce virou um fenômeno nacional. De cada cinco crianças nascidas no país, uma é filha de jovens entre 15 e 19 anos, segundo o IBGE. Mas o que está por trás disso? É o que busca responder uma pesquisa inédita realizada por três universidades brasileiras - Federal da Bahia e do Rio Grande do Sul, e Estadual do Rio de Janeiro. Os primeiros resultados surpreendem - e mostram que a liberdade sexual contemporânea, sem orientação familiar e diálogo, pode ser uma das chaves para se compreender o boom de mães adolescentes no país.

A pesquisa, batizada de Gravad (Gravidez na Adolescência: estudo multicêntrico sobre jovens, sexualidade e reprodução no Brasil), mostra que a maior parte dos casos de gravidez acontece dentro de relacionamentos estáveis - somente 2,5% das jovens entrevistadas engravidaram de ‘ficadas’ eventuais.

Curiosamente, na primeira relação sexual o jovem tende a se cuidar: 54,5% dos homens e 52,5% das mulheres entrevistados haviam feito uso de algum método anticoncepcional. "Há uma tendência ao relaxamento nas práticas de proteção para a gravidez na medida em que se consolidam relacionamentos mais estáveis", analisa a antropóloga Maria Luíza Heilborn, do Instituto de Medicina Social da Uerj (Universidade do Estado do Rio de Janeiro).

Leia mais

Publicada em: 10/03/2005

voltar




IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil - Tel.: (21) 2568-0599