CLAM - Principal  

TAGs

Traduzir

EM DESTAQUE | notícias CLAM
 
Brasil

O CLAM no Congresso da SBS

Pesquisadoras do CLAM participaram do XIV Congresso Brasileiro de Sociologia “Sociologia: Consensos e Controvérsias”, que aconteceu na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), campus Praia Vermelha, entre os dias 29 e 31 de julho, organizado pela Sociedade Brasileira de Sociologia (SBS).

Veja a seguir os GTs, os títulos e os resumos de seus trabalhos.

GT10 - Gerações na Contemporaneidade

3º Sessão - "Novas Questões: sensibilidade e cultura" - 31/07

Título:

"Jovens-pais": na interface entre família, gênero e sexualidade

Cristiane Cabral (CLAM/UERJ)

O estudo aborda repercussões da paternidade na adolescência para as trajetórias sociais de rapazes de camadas populares, a partir de entrevistas em profundidade com jovens-pais e suas mães. Os dados contemplam variadas biografias individuais, contextos de gravidezes e arranjos familiares decorrentes. Nesse cenário, sobressai o papel decisivo das avós, desde as negociações sobre arranjos conjugais, regras de residência, cogitação do aborto, etc. Para os jovens, a paternidade implica novos papéis sob o signo de uma obrigação moral que os impele a assumir e desempenhar a função de provedores. Cabe ressaltar o peso decisivo da gravidez na construção da identidade masculina ao tornar pública a potência e virilidade dos rapazes. Paradoxalmente, é a assunção da paternidade, sustentada de fato pela(s) família(s) de origem, que o ajuda na consolidação da imagem de homem "responsável", "adulto".

GT 19 – Saúde e Sociedade

1º Sessão - "IDENTIDADES ETÁRIAS E DE GÊNERO E SAÚDE" - 29/07

Título:

“Uma análise sociológica acerca da perspectiva masculina face ao aborto”

Maria Luiza Heilborn (CLAM/IMS/UERJ), Cristiane Cabral (CLAM/UERJ) e Elaine Brandão (UFRJ)

Os dados advêm de uma pesquisa que investigou as articulações entre o exercício da heterossexualidade, contracepção e aborto em trajetórias sociais de homens e mulheres de diferentes gerações e camadas sociais. Todos os entrevistados residem na região metropolitana no Rio de Janeiro. Neste trabalho, a análise se detém sobre as experiências masculinas (30 entrevistas em profundidade) frente aos eventos contraceptivos e/ou reprodutivos, sobretudo nos processos decisórios de interrupção da gravidez. O material empírico reúne narrativas sobre gravidezes imprevistas e abortamentos, às vezes com a mesma parceira, sem que a ocorrência do primeiro evento altere as práticas contraceptivas subseqüentes. Silêncio, distanciamento e incertezas figuram nos depoimentos, caracterizando a posição masculina como coadjuvante nos processos de tomada de decisão protagonizados pelas parceiras.

Título:

“O debate social sobre a anticoncepção de emergência (AE) no Brasil (2005-2008)”

Elaine Brandão - Autor (UFRJ)

Rozana A. de Souza - Co-Autor (UFRJ)

A pílula do dia seguinte ganhou, na última década, grande visibilidade, sendo utilizada pelas mulheres, sem acompanhamento médico; adquirida em farmácias, sem prescrição médica. Além da difusão da AE sem o apoio dos serviços de saúde, exceto nos casos de violência sexual, ocorre na sociedade brasileira um grande debate na mídia, sobre seu modo de ação, seu potencial (não)abortivo, sua distribuição pelos municípios, serviços de saúde e escolas públicas. Buscou-se identificar interlocutores deste debate, os argumentos arrolados, os conflitos ocorridos e os posicionamentos de gestores, médicos, religiosos, educadores, feministas, através da análise de dois jornais de grande circulação nacional, O Globo (RJ) e Folha de São Paulo (SP), no período 2005-2008. Discutem-se representações sociais que circulam na sociedade, formatando idéias, opiniões, julgamentos e posições morais sobre o tema.

GT20 - Sexualidades, Corporalidades e Transgressões

3º Sessão - "Mercados, tecnologias e negociações" - 31/07

Título:

“A medicalização das disfunções sexuais femininas no contexto da farmacologização da sexualidade”

Livi Faro (CLAM/UERJ)

O lançamento do Viagra, em 98, inaugurou uma nova fase da medicalização da sexualidade, marcada por intervenções farmacológicas sobre o desempenho sexual. Houve então um renovado interesse pelas disfunções sexuais (DS) em mulheres. Proliferaram artigos, livros e encontros sobre o tema e foi lançado na Europa o Intrinsa, medicamento destinado ao tratamento de disfunção do desejo feminino. Serão apresentados os resultados da pesquisa sobre discursos científicos relacionados às DS femininas, no periódico Archives of Sexual Behavior (de 1971 a 2007). O material analisado forneceu evidências de que a maneira de nomear e classificar doenças envolve disputas profissionais, interesses comerciais e determinadas concepções de sexualidade, pessoa e gênero. Pretende-se suscitar debates sobre a relação entre produção de diagnósticos, comercialização de medicamentos e normas relativas à sexualidade.

Título:

"Homem é fogo...": negociação sexual e violência em narrativas de jovens brasileiros”

Fabiola Cordeiro (CLAM/UERJ)

Maria Luiza Heilborn (CLAM/IMS/UERJ)

A pesquisa aborda narrativas de homens jovens (entre 18 e 24 anos), de camadas médias e populares, sobre eventos de conflito na negociação sexual e sexo contra vontade ou forçado. Os relatos contemplam episódios em que os entrevistados sofreram constrangimento sexual e situações em que fizeram uso de coerção diante da recusa de suas parceiras ao sexo – incluindo casos de estupro. Distintos fatores concorrem para o entendimento dos eventos como consensuais ou não – tais como: o tipo de parceria afetivo-sexual; suas expectativas e convenções sobre gênero e sexualidade; os roteiros sexuais prescritos e suas variações. Os depoimentos são reveladores dos valores, crenças e representações que norteiam os mecanismos de construção da masculinidade no contexto sociocultural investigado, bem como de articulações possíveis entre violência e o exercício da heterossexualidade.

Para mais informações, clique aqui

Publicada em: 28/07/2009

voltar




IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil - Tel.: (21) 2568-0599