CLAM - Principal  

TAGs

Traduzir

EM DESTAQUE | notícias CLAM
 
Brasil

Blogs pela causa LGBT

No dia 28 de junho, o dia do orgulho LGBT, foi lançado na internet um blog chamado 30 ideias para ajudar a causa LGBT do seu jeito, que trazia, além das 30 sugestões do título, links úteis para a comunidade LGBT na defesa de seus direitos. A iniciativa de unir outros blogueiros e elaborar o que foi chamado, num primeiro momento, de “cartilha gay”, foi de Thiago Magalhães, que escreve, desde 2004, o blog Introspecthive.

Thiago queria encontrar uma forma de incentivar as pessoas, mais especialmente, o público leitor dos blogs gays, a sair da inércia e tomar atitudes construtivas em favor dos LGBT - ações simples e pontuais que pudessem gerar um impacto social positivo. A proposta se diferenciava daquelas associadas ao ativismo mais tradicional: não exigia que as pessoas fossem “militantes” ou tivessem um comprometimento político mais duradouro. Despretensioso no formato e no conteúdo, o projeto pretendia formular uma seqüência de sugestões bastante acessíveis, com as quais o público leitor dos blogs pudesse se identificar. Thiago explicou que sua intenção era “transformar palavras vagas e ideais abstratos em atos concretos, coisas que estejam ao alcance de cada um de nós, uma lista de medidas exequüíveis, palpáveis, realistas. Pequenas atitudes para cada um adotar no seu cotidiano, dentro de suas possibilidades individuais, que variam de uma pessoa para outra”.

Diante desse ponto de partida, Thiago reuniu outros cinco blogueiros - Cristiano Lins, Gustavo Miranda, Isadora França, Daniel Cassús e Jack Morais - que toparam o desafio de pensar juntos as sugestões e enriqueceram o projeto com suas experiências. Seguiu-se um mês de discussões, que foram desde a abordagem de temas sensíveis, como “pegação” e “drogas”, até a discussão do visual do blog (o logotipo final ilustra esta matéria). Houve apenas uma reunião presencial, que contou com a parte paulistana do grupo, e o resto foi discutido pela internet, com a troca de aproximadamente 400 mensagens eletrônicas.

Assim também se chegou à conclusão de que, apesar de o projeto não ser direcionado exclusivamente ao público leitor dos blogueiros em questão – que a princípio é pensado como um público majoritariamente masculino, de classes médias -, tampouco havia a ilusão de abranger todas as possibilidades dentro do universo de letrinhas LGBT. Mais do que isso, falar para todos ao mesmo tempo só resultaria num canhestro obscurecimento das diferenças dentro desse universo ou no risco de não se falar a ninguém, por ser algo tão genérico.

Nesse processo, também se chegou ao nome final do projeto - desvinculando-se do inicial “cartilha” - e à decisão de fazer um blog específico para sua divulgação. Além de a proposta ter sido gerada no âmbito da “blogosfera”, também se considerou o fato de que os blogs têm demonstrado o poder de amplificar informações no universo LGBT e colaborar para a rápida mobilização diante de questões específicas envolvendo o combate ao preconceito. Assim, o blog principal e a divulgação dos banners, que foram incorporados a outros blogs, seriam as principais ferramentas.

A recepção do resultado superou as expectativas. O 30ideias circulou por vários meios: após ganhar espaço nos próprios blogs, logo chegou às listas de ativistas, ao sites da mídia segmentada, a pessoas da área de saúde e a pesquisadores da área de gênero e sexualidade.

“Essa receptividade, na verdade, revela um amadurecimento no sentido de promover um contexto político em que a somatória de forças e estratégias é bem vinda no combate ao preconceito e à discriminação contra LGBT. O ativismo mais tradicional, que pressupõe a filiação a um grupo ou partido, é extremamente importante, mas isso não faz das iniciativas localizadas e cotidianas menos importantes. E tudo isso pode se conectar e andar junto. O projeto do blog 30 ideias para ajudar a causa LGBT do seu jeito faz parte dessa diversidade de estratégias em defesa dos direitos de LGBT”, analisa Isadora Lins França, responsável pelo blog Ingrediente Desviante.

Uma das 30 idéias citadas, por exemplo, é não rir das piadas de gays. Assim, a idéia é que todas as pessoas – mesmo não fazendo parte de grupos militantes ou não pertencendo à comunidade LGBT – possam contribuir à causa se manifestando contra tais comentários discriminatórios. O resultado de tudo pode ser acessado pelo link http://30ideias.blogspot.com. Os blogs que participaram do projeto são: Introspective (http://introspecthive.blogspot.com), Uomini (http://uomini.blogger.com.br), Ingrediente Desviante (http://ingredientedesviante.blogspot.com), Bota Dentro (http://www.botadentro.com), BHY (http://blogdobhy.blogspot.com) e Chato no Ar (http://chatonoar.blogspot.com).

No Rio de Janeiro, também em função do dia 28 de junho e do marco dos 40 anos da rebelião de Stonewall, foi lançado o blog Santa Diversidade, assim como os projetos acima citados, voltado para o debate sobre diversidade sexual e para o enfrentamento do preconceito e da discriminação a pessoas LGBT. O Santa Diversidade pode ser acessado pelo link http://santadiversidade.blogspot.com,

“Uma vez ouvi o antropólogo Peter Fry falar sobre a diferença entre ‘movimento’ e ‘movimentação’. Em sua análise, o movimento é o que milita e realiza um evento como as Paradas do Orgulho LGBT, enquanto o que ele chama de ‘movimentação’ são as milhares de pessoas que enchem os ônibus e o metrô para se deslocarem até o local destes eventos. Então, eu diria que o Santa Diversidade é um espaço virtual de informação voltado não somente para o movimento militante, mas especialmente para as pessoas que compõem a ‘movimentação’, sejam elas hetero ou homossexuais”, afirma o jornalista Washington Castilhos, editor do blog carioca.

Publicada em: 11/08/2009

voltar




IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil - Tel.: (21) 2568-0599