CLAM - Principal  

TAGs

Traduzir

EM DESTAQUE | ofertas acadêmicas
 
Brasil

Curso enfoca as transformações na família

Tendo como objetivo fazer uma leitura da bibliografia contemporânea brasileira e latino-americana sobre as transformações dos valores relativos à família e aos papéis familiares e das organizações da família, relacionando-as às mudanças sociais na América Latina, a disciplina Família: transformações, tensões, continuidades e novos sentidos do Curso de Pós-graduação em Serviço Social da Escola de Serviço Social da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) será coordenada pelas professoras Myriam Lins de Barros e Maria das Dores Campos Machado.

Informações complementares:

Carga horária: 45

3 créditos

Período: 2º semestre de 2007

Terça Feira: :09h-12h

Contato: mddcm@uol.com.br

Ementa:

I Unidade: Família: Instituição universal e diversidades culturais

THERBORN, Goran. Sexo e Poder – A Família no mundo:1900-2000 . “O Patriarcado: saídas de cena e desfechos”(29-192) e “Conclusões” (429-458), São Paulo, Contexto, 2006.

DURHAN, Eunice “Família e reprodução Humana”. In: Perspectivas Antropológicas da Mulher, Zahar, 1983.

DE SINGLY, François. Sociologia da família contemporânea. Rio de Janeiro, FGV Editora, 2007.

II Unidade: Modernização e as tensões na vida privada das famílias e dos indivíduos

ARAÚJO, Clara e Scalon, Celi “Percepções e atitudes de mulheres e homens sobre a conciliação família e trabalho pago no Brasil”. In: Araújo, Clara e Scalon, Celi Gênero, Família e Trabalho no Brasil, Rio de Janeiro, FGV/FAPERJ, 15-78., 2003.

BILAC, E. D. "Sobre as transformações nas estruturas familiares no Brasil. Notas muito preliminares". Em Ribeiro, I. e Ribeiro, Ana Clara T. (orgs.) Família em processos contemporâneos: inovações culturais na sociedade brasileira. São Paulo, Loyola, 1995.

SORJ, Bila “Percepções sobre esferas separadas de gênero” In Araújo, Clara e Scalon, Celi. Gênero, Família e Trabalho no Brasil, Rio de Janeiro, FGV/FAPERJ, 79-122, 2003.

ROCHA COUTINHO, Maria Lúcia. “Transmissão geracional e família na contemporaneidade”. In: Lins de Barros, Myriam, Família e Gerações, Coleção Família, geração e cultura. FGV, 2006.

GUEDES, Simone. “Redes de parentesco e consideração entre trabalhadores urbanos: tecendo relações a partir de quintais”. In: Caderno CRH. 29, jul/dez. Salvador, 1998.

WAINERMAN, Catalina “Padres y maridos. Los varones en la família. In: Wainerman, Catalina (org.). Família, Trabajo y gênero. Um Mundo de nuevas relaciones. Buenos Aires, Fondo de Cultura econômica de Argentina, 2002.

VALÊNCIA, Maria Cristina Palácio “El Cenário Familiar. La convergencia Del conflicto armado y el desplazamento de Caldas, Colômbia”. In: Interseções, ano 7, nº 2, 2005. (101-130)

III Unidade: Família e Sexualidade nas camadas médias e populares

BOZON, Michel. “A nova normatividade das condutas sexuais ou a dificuldade de dar coerência às experiências íntimas”. In: Heilborn, Maria Luiza (org.). Família e sexualidade. Coleção Família, geração e cultura. FGV, 2005.

HEILBORN, Maria Luiza. Dois é par. Gênero e identidade em contexto igualitário. Rio de Janeiro. Garamond Universitária, 2004.

CABRAL, Cristiane. “Gravidez na adolescência: negociações na família”. In: Heilborn, Maria Luiza; Duarte, Luiz Fernando Dias; Peixoto, Clarice; Lins de Barros, Myriam (orgs,.). Sexualidade, família e ethos religioso. Garamond Universitária, 2005.

VALDÉS, Teresa “Del Deber al placer? Socialización em sexualidad em famílias populares de Santiago” In Valdés, Ximena e Valdés, Teresa (editoras). Família y vida privada . Chile, FLACSO, 2005. (311-335)

IV. Unidade: Judicialização das relações familiares

FONSECA, Cláudia. “Reflexões inspiradas no projeto Gênero e cidadania, tolerância e distribiuição da justiça”. In: Debert, Guita Grin, Gregori, Maira Filomena e Pisitelli (orgs.). Gênero e distribuição de justiça: as delegacias de defesa da mulher e a construção das diferenças . Coleção Encontros. PAGU, Unicamp, 2006.

SANTOS, Silvia Maria Azevedo e Riffiotis, Theophilos. “Cuidadores familaires de idosos dementados: um estudo crítico de pra´ticas cotidianas e políticas sociais de judiacialização e reprivatização”. In: Grossi, Miriam Pillar, Schwade, Elisete. Política e cotidiano: estudos antropológicos sobre gênero, família e sexualidade. Florianópolis, Nova Letra, 2006.

VIANNA, Adriana de R. B. “Quem deve guardar as crianças? Dimensões tutelares da gestão contemporânea da infância. In: Souza Lima, Antonio Carlos. Gestar e Gerir. Estudos para uma antropologia da administração pública no Brasil. Rio de Janeiro, Núcleo de Antropologia da Política. Relume Dumará, 2002.

ZARIAS, Alexandre Negócio Público e Interesses Privados – A interdição civil e os dramas de família. São Paulo, Editora Hucitec/ANPOCS, capítulos 1, 2 e 3, 2005.

V. Unidade: Família e Políticas Públicas

GOLDANI, Ana M. e Lazo, Aída Verdugo. “Brasil: desafios de las políticas para las famílias”. In: CEPAL – SERIE Seminários y conferencias. No. 42.

JELIN, Elizabeth. Las famílias Latinoamericanas em el marco de las transformaciones globales: Hacia uma agenda de políticas publicas, Manuscrito, 2005.

CAMARANO, Ana Amélia et. Al. Muito além do 60. Os novos idosos brasileiros, RJ, IPEA, 2004.

PESSANHA, Delma Neves. “As idosas provedoras e o enraizamento familiar”. In: Brites, Jurema & Fonseca, Claudia (orgs.) Etnografias da participação. Santa Cruz do Sul:EDUNISC, 2006.

ARRIAGADA, Irma "Transformações sociais e demograficas das famílias latino-americanas". In: Domingues, José Mauricio e Maneiro, María (orgs) América Latina Hoje. Civilização Brasileira, 2006.

Publicada em: 26/06/2007

voltar




IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil