CLAM - Principal  

TAGs

Traduzir

EM DESTAQUE | ofertas acadêmicas
 
Brasil

Financiamento de pesquisas em saúde da mulher

As linhas de pesquisa que podem concorrer ao financiamento são:

A – Gravidez na adolescência;

A.1 – Determinantes biopsico-sociais e repercussões da gravidez na adolescência

Fatores associados à ocorrência e recorrência de gravidez na adolescência;

Violência sexual e doméstica;

Reprodução e projetos de vida na adolescência;

Situações de vulnerabilidade (adolescentes com deficiência, usuárias de drogas, em situação de conflito com a lei ou exploração sexual, moradoras de rua, prostituição ou jovens institucionalizadas);

Maternidade e paternidade na adolescência: papel dos parceiros, da rede social e familiar de apoio e repercussão na vida e saúde dos pais e crianças;

Aborto na adolescência;

Idade da menarca e gestação na adolescência;

Determinantes sociais e biográficos da gravidez e maternidade na adolescência em municípios de pequeno porte e em áreas rurais.

A.2 – Direitos sexuais e reprodutivos na adolescência: prevenção à gravidez não desejada

Anticoncepção:

acesso e qualidade da atenção;

anticoncepção de emergência: acesso, padrão de uso, eficácia, efeitos adversos à saúde;

corpo, saúde, sexualidade e trajetórias contraceptivas na adolescência;

sexo seguro: prevenção da gravidez não desejada, das DSTs/AIDS e do câncer de colo uterino;

Iniciação sexual e relações de gênero na gestação na adolescência

Rastreamento, diagnóstico e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis

Educação sexual nas escolas e nos serviços de saúde

Estratégias de comunicação em saúde

A.3 – Atenção ao ciclo gravídico-puerperal na adolescência

Intercorrências clínicas e obstétricas: prevenção, ocorrência, diagnóstico, tratamento de complicações na gravidez de adolescentes;

Fisiopatologia das síndromes metabólicas, diabetes e pré-eclâmpsia em adolescentes;

Marcadores biológicos para prevenção, diagnóstico e tratamento das intercorrências clínico-obstétricas;

Nutrição e nutrigenômica;

Complicações da gravidez, parto e puerpério em jovens entre 10 e 14 anos;

Rastreamento, diagnóstico e tratamento de doenças sexualmente transmissíveis na prevenção de complicações maternas e neonatais;

Depressão, suicídio e outros agravos à saúde mental;

Tipos de parto: indicações e repercussões maternas e fetais;

Morbidade materna grave (near miss mortality);

Acesso, qualidade e humanização da atenção ao pré-natal, parto, puerpério e abortamento;

Estudos de custo-efetividade.

B – Aborto

B.1 – Aborto e morbidade

Morbidade relacionada ao aborto provocado

Abordagens terapêuticas das complicações do aborto provocado

Repercussões psíquicas do aborto provocado

Relação entre violência doméstica e aborto

Magnitude do aborto induzido

B.2 – Avaliação de políticas e práticas de atenção e cuidado

Acesso e qualidade da atenção ao aborto inseguro

Avaliação do uso de tecnologias na prática do aborto

Avaliação dos serviços de aborto legal

Violência institucional e aborto

B.3 – Determinações sociais e culturais do aborto

trajetórias contraceptivas, aborto e esterilização

participação masculina e arranjos familiares na decisão pelo aborto

Percepção das usuárias e dos profissionais de saúde sobre a atenção ao aborto.

Percepção do tema do aborto entre profissionais e gestores

B.4 – Desenvolvimento e validação de técnicas e metodologias para estimar e analisar a questão do aborto inseguro

Veja aqui o edital:

Publicada em: 30/10/2007

voltar




IMS/UERJ - R. São Francisco Xavier, 524, 6º Andar, BL. E - 20550-013 - Rio de Janeiro - RJ - Brasil